segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Deprimente e incorrespondido


No seu olhar sombrio

Se esconde o abismo e a solidão

No brilho do seu sorriso

Se esconde a chama da paixão.


A minha alma chora

Pedindo sua paixão

Sou um ser deprimente

Querendo esquecer essa ilusão.


Na forca da vida

Não consigo respirar

Estou morrendo aos poucos

Louco por ti amar.


Sou um ser incorrespondido

Não há quem possa me salvar

A não ser você

Que possa me amar.

Jonatas Mendes

Flávio Arthur

Brenda Vasconcelos


Imagens extraídas do site: http://www.google.com.br/imgres?imgurl=http://3.bp.blogspot.com/_IznHS0x0o58/TF2xx4OUN8I/AAAAAAAAC9w/7Rvf6mV2xrE/s1600/1.jpg&imgrefurl=http://tracos-imaginarios.blogspot.com/2010/05/meu-texto-7.html&usg=__VLSMHJPRX4aGPR7fbbfs5wFIrzM=&h=320&w=283&sz=29&hl=pt-BR&start=0&zoom=1&tbnid=viBmsoL9x5Wc-M:&tbnh=130&tbnw=115&prev=/images%3Fq%3Dincorrespondido%26hl%3Dpt-BR%26biw%3D1280%26bih%3D666%26gbv%3D2%26tbs%3Disch:1&itbs=1&iact=hc&vpx=396&vpy=188&dur=134&hovh=239&hovw=211&tx=100&ty=122&ei=ByWSTIi4HYXLswbi3uiFCQ&oei=ByWSTIi4HYXLswbi3uiFCQ&esq=1&page=1&ndsp=30&ved=1t:429,r:9,s:0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criticas... Nos ajuda a melhorar...